NA SALA COM ZIZI

Dia 18/07 às 21h

NOMEPEÇA

Zizi Possi neste show informal, remonta a trajetória de sua carreira, que neste ano completa 40 anos. 

Com um repertório particular e inédito, Zizi costura lembranças e canções, com roteiro de seu irmão, o premiado diretor José Possi Neto. 
Zizi leva para o palco músicas presentes na sua infância e adolescência em São Paulo, como ‘Datemi un martello’ (Rita Pavone) e ‘Dio comme ti amo’ (Domenico Modugno) entre outras. 

Sua ida pra Salvador e os primeiros jingles gravados ainda antes de ser lançada como cantora, e momentos marcantes de sua juventude, como a descoberta dos Beatles, Bem Gees, James Taylor, dos Novos Baianos, Caetano, Gil… 
Contando com os instrumentistas Webster Santos (guitarra e cordas), Pedro Cunha (piano), João Bosco Fonseca (contrabaixo) e Wlajones Carvalho (bateria), Zizi Possi presenteia o público com canções como ‘I Started a Joke’ (Bee Gees), ‘A Menina Dança’ (Galvão/Moreira), ‘Black Bird’ (Lennon/McCartney) e ‘Tudo passará’ (Nelson Ned), entre outras. 

Na Sala com Zizi, por José Possi Neto 
Quando pensamos em Zizi Possi, quando ouvimos Zizi Possi, constatamos estar lidando com um ser essencialmente musical. Sua afinação sempre perfeita e irretocável. Seu bom gosto como intérprete, evitando sempre exageros ou exibicionismos virtuosos. Sua capacidade de dar vida a textos conhecidos e revelar neles universos jamais intuídos ou imaginados por outros intérpretes. Basta pensarmos nas suas gravações de “Meu Erro”, dos Paralamas, ou de “O que é, o que é”, de Gonzaguinha. 

Tudo isso compõe a identidade e a persona dessa artista, que quando interpreta assina como autora. O show Sala de Estar nos permite entender o percurso e a construção da carreira e da imagem dessa cantora ímpar.

Quando canta, Zizi desvenda a letra da canção como uma atriz que conhece os mistérios da emoção. É gratificante descobrir os caminhos que levaram a menina estudante de piano, nascida e criada no bairro do Brás em São Paulo, a descobrir sua voz, a transformá-la nesse instrumento que busca sempre a perfeição para revelar a verdade de um sentimento.

Única Apresentação:
Quarta-feira dia 18/07 às 21h
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Bilheteria do Teatro: quarta a sábado das 14h às 20h e domingo das 14h às 17h. Em dias de espetáculos até o início dos mesmos.

Televendas: 11 3662-7233 / 7234

COMPRE PELA INTERNET CLICANDO AQUI.​

O Escândalo de Philippe Dussaert


O Escândalo de Philippe Dussae

O escândalo Phililppe Dussaert, do ator e dramaturgo francês Jacques Mougenot, é um texto fantástico sobre os critérios do que pode ser considerado arte contemporânea e a dimensão valorativa atribuída àquilo que conquista o direito de ser assim nomeado. O que é o artista? Como se pode defini-lo, reconhecê-lo? Qual a diferença entre um quadro feito por um chimpanzé com coordenação motora suficiente para jogar tintas em uma tela, e outro, feito por qualquer humano, figurativo ou abstrato?

Essas são algumas das questões que o texto de Mougenot abrange de modo leve e inteligente, do início ao fim. Encenado com brilhantismo pelo ator Marcos Caruso e com direção preciosa de Fernando Philbert.

A peça conta a história do artista Philippe Dussaert, pintor conhecido como copista de quadros consagrados de autores como Da Vinci, Vermeer, Manet e diversos outros, mas com a característica muito própria e intrigante de excluir dos quadros que copia as figuras humanas ou animais presentes nos originais, preservando o fundo da maneira como o autor o concebeu.

Os quadros, chamados de “Ao fundo de…”, com a continuação sendo o nome da obra original, propiciam sua inserção no mundo da arte contemporânea, e Dussaert, não obstante a polêmica que gravita em torno dele, ganha visibilidade, renome e prestígio, até o ápice de sua ‘originalidade’, quando sua última inventiva fica conhecida como ‘o escândalo Philippe Dussaert’, que dá nome à peça.

Com: Marcos Caruso
Texto: Jacques Mougenot
Tradução: Marilu de Seixas Corrêa
Direção: Fernando Philbert

Sexta e sábado às 21h
domingo às 18h

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia entrada)

Indicação: 12 anos

Duração: 80 minutos

 
Bilheteria do Teatro: quarta a sábado das 14h às 20h e domingo das 14h às 17h. Em dias de espetáculos até o início dos mesmos.

Televendas: 11 3662-7233 / 7234 

COMPRE PELA INTERNET CLICANDO AQUI.

<< VOLTAR

COMPRE ONLINE AQUI

Televendas:

11 3662-7233 / 11 3662-7234

Cursos:

11 3662-7232 / 11 3662-7235

COMO CHEGAR